10 conselhos que eu daria para mim no passado

20 de fevereiro de 2018
Foto: Tumblr.
Oi, manas! O que fizeram de bom no Carnaval? Bom, eu fui lá pra casa dos meus tios e não sei vocês, mas sempre quando vou pra praia eu penso: vou voltar super/hiper/mega bronzeada, só que nunca é assim, triste realidade. Ah, eu amei as fantasias que saíram por aí e muitas renderam vários memes, né? Eu adoro.

Bom, eu estava navegando pela blogosfera e vi uma tag (nem sei se realmente existe) em que supostamente você encontra o seu eu do passado e tem que falar alguns conselhos que você daria pra ele alguns anos atrás, meio doido, né? Eu sei. Então, eu fiz uma listinha de 10 conselhos que eu daria pra mim no passado. Vem ver: 


1. QUE TUDO PASSA

Tem vezes que a gente acaba passando por algum momento ruim ou desagradável e acha que aquilo vai durar pra sempre, né? Se eu pudesse, eu falaria pra mim que tudo passa e que assim como os momentos ruins, os bons também passam e que nada dura pra sempre. 

2. A NÃO GUARDAR TANTO RANCOR

Eu sempre fui muito rancorosa (alô escorpiana) e qualquer comentário indiferente eu já guardava pra mim e deixava ali. Só que de uns tempos pra cá eu percebi que o rancor só faz mal pra quem sente (assim como o ódio) e eu ando numa vibe em ouvir as coisas e que entra por um ouvido e sai pelo outro, sabe?

3. A NÃO LIGAR PARA O QUE OS OUTROS PENSAM DE MIM

O que os outros pensam de você é só o que eles pensam, isso não quer dizer que seja a verdade. Por muito tempo eu quebrei a minha cabeça ligando e me magoando com o que diziam sobre mim, sendo que ninguém me conhece tão bem quanto eu, não é? 


4. FAÇA MENOS CHAPINHA NO SEU CABELO

Quando eu era mais nova eu não gostava do meu cabelo cacheado e me sentia muito incomodada com o volume, achava que não era pra mim e por isso fazia chapinha e aquele famoso relaxamento pra "baixar o volume", sabe? Se eu pudesse, eu falaria que não tem nada de errado no meu cabelo e que ele é bonito exatamente como é. 

5. NÃO TENHA MEDO DE PEDIR AJUDA

Eu nunca gostei de pedir ajuda e achava que eu ia ser fraca se fizesse isso, mas a gente precisa ser muito, mas muito forte pra pedir ajuda, né? Não tem problema nenhum em colocar a sua saúde mental em primeiro lugar e se eu soubesse disso uns anos atrás, teria evitado alguns estresses.




6. NÃO PARE DE ESTUDAR

Depois que a gente sai da escola é que a gente passa a valorizar mais, né? Eu nunca tive as melhores notas, mas independente disso, a gente nunca deve parar de estudar, seja lá o que for. Estudar não é um desperdício e conhecimento nunca é demais. O mesmo eu digo sobre as leituras: leia mais, por favor.


7. PARE DE SOFRER ANTECIPADAMENTE 

Eu lembro que quando tinha algum trabalho pra apresentar eu já sofria antes mesmo de começar, na hora da apresentação o coração quase saia pela boca. Eu quebrei tanto a minha cabeça com isso e juro que tento não sofrer mais antecipadamente até hoje, hahaha não é fácil. 


8. NÃO SE PREOCUPE TANTO COM O FUTURO

Assim como eu sofro antecipadamente, eu também tinha um certo medinho do futuro e do que estava por vir. Eu me preocupava com coisas que hoje em dia nem são tão importantes pra mim. É aquele famoso ditado: o futuro a Deus pertence.


9. OS SEUS PAIS SÓ QUEREM O SEU BEM

As vezes a gente passa por umas fases e recebe uns conselhos dos nossos pais que a gente não concorda e não quer aceitar nem aqui nem na China, né? Mas se tem uma coisa que eu aprendi é que os nossos pais só querem o nosso bem e se a tua mãe disse pra ti que não gosta de algum amigo teu, fica de olho que ela sempre sabe, hahaha. 

10. NÃO TENHA VERGONHA DOS SEUS GOSTOS

Eu sempre tive uns gostos peculiares e as vezes ficava com vergonha de dizer do que eu gostava, juro. Tá tudo bem se você gosta de ler fanfiction (saudades), se a sua banda favorita é o RBD, se você ama assistir filmes de animações ou se você prefere refrigerante sem gás do que com gás (eu amava, hoje em dia é o contrário, é claro).



E é isso! Um post bem rapidinho, mas que eu adorei compartilhar por aqui. E se vocês pudessem fazer o mesmo, quais conselhos dariam? Me contem nos comentários, vou adorar saber.

Beijos!

O que eu aprendi sendo blogueira

6 de fevereiro de 2018
Foto: Pinterest. 
Oi, manas! Tudo bem com vocês? Eu espero que sim. O Carnaval já tá chegando e me contem nos comentários o que vocês pretendem fazer pra aproveitar o feriadão ou o carnaval em si, se pretendem ir em algum bloquinho ou ficar em casa fazendo maratona de séries (eu preciso atualizar as minhas, socorro).

No último dia 5, o QOS completou 4 aninhos de vidayeah! E é muito doido como o tempo passa rápido, o blog só é um ano mais novo que a minha cachorrinha, risos. Mas parece que eu tenho ele desde sempre, sabe? Parece que ele me acompanha tem muito tempo já. Por isso, resolvi contar um pouquinho algumas coisas que aprendi nesses anos. Vem ver:

Aprendi que números e visualizações não são tudo. É claro que ver o seu blog crescer estatisticamente é uma maravilha, mas ao meu ver, de nada adianta tudo isso se eu não consigo espalhar a mensagem que eu tanto gostaria. Receber um comentário repleto de carinho não tem preço e faz toda a diferença, né? O importante é a qualidade e se sentir bem com aquilo que você tá fazendo, o resto vem. 
Aprendi que a gente tem que pesquisar bem antes de escrever algo a respeito. Quando eu comecei a falar do feminismo por aqui, sempre procurei pesquisar bastante pra não passar a informação errada ou entenderem de outra forma. A gente tem que pesquisar, ler e analisar muito antes de falar qualquer coisa por aqui, principalmente quando for falar de algum assunto mais delicado e importante.


Aprendi que eu não devo me forçar a fazer conteúdo. Todo mundo passa por bloqueio criativo e tem vezes que parece que isso não vai terminar, mas isso é normal. Teve uma época em que eu queria postar sempre no dia X da semana, sem falta. Mas de nada adianta postar algo se não é de coração, sabe? Eu não vou me forçar a escrever algo se eu não  bem ou só por me sentir na obrigação.  

Aprendi que é muito importante compartilhar o trabalho dos outros. A gente pode conhecer tanta coisa bacana pela internet e dentro desse mundo da blogosfera. Muitas séries que eu comecei a assistir, livros que comecei a ler, blogs e canais no youtube que eu comecei a acompanhar vieram de algumas indicações que eu li em algum post de determinado blog. Eu sempre indico por aqui também e amo quando eu leio que alguém gostou tanto quanto eu.
Aprendi que na blogosfera tem espaço para todas nós. Sem essa de competição, já que não vai levar a lugar algum. E é muito importante ter amizades nesse meio, já que é alguém que vai te entender e passa (na maioria das vezes) pelas mesmas situações que você. Então, vamos nos unir e ajudar também a colega que tem alguma dúvida, já que juntas somos mais fortes.
Aprendi que ser blogueira não é uma coisa fácil. Eu vejo cada comentário de gente "brincando" que essa vida de blogueira é fácil e tudo mais, não sei se eu dou risada ou fico com pena mesmo. Não é fácil criar um conteúdo, cuidar das redes sociais, divulgar o blog, retribuir os comentários, tirar as fotos e ter que cuidar da vida pessoal ainda, como os estudos, trabalhos, relacionamentos, etc. Então, independente do que a pessoa estiver fazendo, vamos respeitar. <3



E é isso, minha gente. Acredito que a cada dia que passa a gente aprende um pouquinho mais aqui na blogosfera e nunca achem que vocês já sabem de tudo a respeito, hahahaha sempre tem algo pra aprender e conhecimento nunca é demais, né?

Queria deixar aqui o meu muito obrigada! Sou muito grata por ter esse cantinho e compartilhar tanta coisa bacana e saber que tem gente que lê e acompanha o QOS é demais. Muito obrigada a você que me acompanha desde o comecinho ou você que chegou agora! Cada comentário, indicação e curtida é super importante pra mim e palavras nunca vão ser o suficiente pra agradecer tudo isso. 💫

O que acharam? O que vocês aprenderam nesses anos de blog? Me contem, quero saber.
Beijos!

Sonho realizado: conheci as meninas do Depois das Onze

22 de janeiro de 2018

Lembro como se fosse ontem da primeira vez que falei das meninas do Depois das Onze por aqui, que foi em uma indicação em que o título era 6 youtubers que merecem mais inscritos e lá eu comentei que elas iam crescer muito mais e não é que eu tava certa? Ou da vez em que eu fiz o caderno personalizado delas por aqui e tenho ele aqui pertinho de mim. 

No ano passado, elas começaram com a turnê pelo Brasil, lembro que quando saiu os ingressos pra peça, eu não conseguia nem entrar no site, de tanto acesso que tinha. Esgotou num piscar de olhos. Abriu outra sessão, foi a minha esperança. E mais uma vez, não conseguia nem entrar no site de tanta gente que tinha. Lembro que na época eu e umas amigas ficamos bem tristes com tudo isso, mas não era pra ser, né? Eu sentia que eu ainda ia conhecer elas e não importava o quanto isso ia demorar.

Eis que em meados de novembro, minha amiga estava vendo os ingressos pro show do Anavitória e apareceu ingressos pra turnê Tudo Bacana! ela me mandou e a gente pirou muito. Só que a gente achou que era fake ou algo assim, já que elas não tinham divulgado ainda. Mas já tinha evento e tudo, além de ser um site confiável, né. No outro dia a minha amiga foi comprar em loja física e era real oficial. E no dia seguinte tava eu lá comprando o ingresso, bem do ladinho da minha amiga e bem na frente, olha só que loucura que é esse mundo, né? E na segunda-feira elas divulgaram as peças e a gente já tava com o ingresso na mão e tudo, foi até difícil de acreditar.


O dia chegou. Eu e a minha amiga nos encontramos e tinha que tá uma hora antes lá, então a gente já tava na fila que tínhamos que ficar, já que era tudo separadinho e nós éramos plateia baixa. Quando entramos e sentamos nos nossos lugares a gente viu o quão perto que a gente tava. Era a segunda fileira, dá pra acreditar? Não? Nem eu.

Foi tudo muito pontual. Antes delas entrarem em cena, tem um vídeo que passa delas no telão, junto com o Rafa e tudo mais. É muito bacana e ficou ótima essa introdução. Quando elas entraram foi só gritaria. Sério. Lembro delas sorrindo pro público e quando a Thalita olhou pra onde eu tava eu abanei e ela abanou também (faz de conta que foi pra mim, tá?), juro que ali eu quase morri. 

A peça é tão, mas tão divertida. Elas interagem muito com o público, inclusive, teve uma parte em que elas praticamente conversaram com a menina que tava na minha frente, ela me contou depois que quase morreu, hahaha. Elas contam a história da amizade delas, de como tudo começou e o quão importante é a gente ter alguém do lado, pra compartilhar e realizar os nossos sonhos.


Eu ri tanto, juro. A peça é cheia de referências e piadinhas que as vezes só quem é fã vai entender (UAHAHA hein). Elas tentando imitar o nosso sotaque é surreal ("mas bah" "aham né"). E é claro que uma zoando a outra é engraçado demais. Elas são exatamente como são nos vídeos, extremamente doidinhas e engraçadas. A Thalita fazendo a capivara e aquela carinha de bebexinho ao vivo é melhor ainda e a Gabie só pelo fato de abrir a boca eu já começo a rir, sério. 

Tem umas partezinhas que são bem emocionantes e a fã aqui até chorou um pouquinho. É tão lindo de ver o quão grata elas são por tudo isso que tá acontecendo na vida delas, pela amizade que elas tem, por toda a equipe e pelos bacanas. É tão lindo ver que elas não precisaram passar por cima de ninguém pra chegar onde chegaram. São duas mulheres, duas atrizes, que são lindas por dentro e por fora e que vem conquistando cada vez mais esse mundinho. Só sei sentir orgulho! Minha amizade preferida do mundo sim.

No finalzinho elas cantam a música que elas criaram pra todo mundo cantar junto na peça e agradecem uma a outra por tudo isso e é claro, que aos bacanas também. É tão bom ver quem a gente ama realizando um sonho e fazendo o que tanto ama, né? Esse era um dos sonhos delas e eu fico muito feliz por fazer parte disso. A plateia tava lotada, os ingressos esgotados e eu sei que muita coisa boa ainda está por vir!


Depois da peça já ter terminado, tinha a hora dá foto, que era em grupo e eu fiquei meio assim, mas só de abraçar elas já tava valendo, sabe? E o bom é que eu tava na segunda fileira, então não demorou tanto assim pra mim. Tinha umas pessoas na nossa frente, mas quando foi pra foto corri em direção a Thalita e dei um abração nela, dizendo o quanto eu amava ela. E fiz o mesmo com a Gabie e disse também o quão lindas elas são. Fiquei em baixo da Thali na foto e ela com a mãozinha no meu ombro. Sorrimos pra foto e depois dei mais um abraço nelas, mas já tivemos que ir pro outro grupo ter essa mesma oportunidade. 

Mesmo com tanta gente, elas são tão simpáticas e sempre tentam dar atenção pra todos os fãs. Eu não canso de dizer que esse mundo é delas e que eu sou muito grata por ter conhecido essas meninas. Mais um item pra riscar da listinha e se elas vierem outras vezes pra cá, vou tentar ir de novo sim. Eu ainda saí de lá com um pôster assinado por elas, porque sou dessas. Quando vou em algum show/peça, tenho que trazer algo físico pra guardar de recordação. 


Foi uma reestreia muito linda! E se a peça estiver passando pela tua cidade e se ainda tiver ingresso, tenta ir. Vale muito a pena! Ah, desculpem pelo textão, mas eu amo escrever sobre sonhos.


E quem vocês gostariam de conhecer ou de ir em alguma peça/show? Me contem, quero saber.

Beijos!
2018 - Todos os direitos reservados Feito com ♥ por Lariz Santana